Calculadora de multas de trânsito: saiba quanto dinheiro você desperdiça na sua empresa - XMultas Blog

Você tem um controle eficaz sobre as infrações dos motoristas da sua frota? Se respondeu não, saiba que a empresa pode estar perdendo muito dinheiro. Para entender melhor esse prejuízo, elaboramos uma calculadora de multas de trânsito.

É verdade que aplicar uma política de frotas para o controle de multas requer trabalho e, às vezes, gera custos. No entanto, se você não quer levar prejuízo, é importante ter a consciência de que precisa fazê-lo.

Com a calculadora, é possível analisar todos os aspectos da frota, identificar onde existe desperdício e verificar como economizar. Afinal, quanto maior o número de veículos e motoristas, maiores também serão as chances de receber multas.

Quer conhecer melhor os gastos com a frota no seu negócio? Então, continue conosco! Mostraremos abaixo os principais tópicos que interferem no cálculo das taxas.

Sua frota é própria ou terceirizada?

Nesse momento você pode estar pensando “a minha frota é terceirizada, então não preciso me preocupar com isso”. Nada disso! As infrações são responsabilidade do contratante, não do proprietário dos veículos.

Funciona assim: quando um veículo é multado, a locadora é quem recebe a notificação. Afinal, o patrimônio está no nome dela. De praxe, ela paga a taxa imediatamente para garantir que o transporte continue disponível.

Depois disso, ela envia a notificação com todos os detalhes sobre a multa ao cliente. Isso porque a responsabilidade do pagamento é dele, que deve compensar a locadora. Para facilitar o controle, essas cobranças costumam ser enviadas mensalmente, junto com a conta pelo aluguel dos carros.

A partir daí, é você quem escolhe quem vai assumir a dívida — se é a própria empresa ou o condutor do veículo no momento da infração. Essa decisão deve se basear na política de multas da empresa. Mas não se preocupe, falaremos sobre isso adiante.

E se for identificado que se trata de uma multa injusta? Nesse tipo de situação, é possível recorrer mesmo depois de pagar a taxa. Caso o pedido seja deferido e a infração cancelada, é dever da locadora devolver o dinheiro pago pelo responsável.

Qual é o tipo de jornada do seu negócio?

Sabia que o tipo de jornada da sua frota faz muita diferença? No geral, os carros costumam circular por três meios diferentes: urbano, intermunicipal ou misto (que engloba os dois). A questão é que, quanto mais estradas pegar, maiores as chances de multa por excesso de velocidade.

E não pense que se trata de achismo, as pesquisas comprovam que as rodovias têm o recorde de infrações dessa natureza. Em 2017, apenas nas vias estaduais de São Paulo, foram 5,5 milhões de multas por excesso de velocidade.

O motivo é fácil de entender: é bem mais provável se descuidar e passar da velocidade máxima permitida em uma estrada livre, depois de várias horas de direção, do que em um meio urbano, onde é preciso dividir as ruas com outros veículos e pedestres e os trajetos são mais curtos.

Você tem uma equipe dedicada a multas?

Acredite, ter uma pessoa dedicada às infrações é essencial para evitar prejuízos. Por isso, esse é um dos tópicos mais relevantes da calculadora de multas de trânsito. A gente explica: imagine dar conta das infrações de cada um dos motoristas e, paralelamente a isso, ainda cuidar do trabalho de rotina, como a administração do negócio.

Como você deve imaginar, as chances de algumas delas passarem despercebidas são muito grandes. E deixar de pagar multas é muito para grave para o negócio e pode impossibilitar o trabalho da frota. Isso significa entregas atrasadas, prazos descumpridos e clientes insatisfeitos.

Além disso, a falta de controle pode fazer com que você perca os prazos de recurso das multas, o que representa desperdício de dinheiro e a marcação de pontos nas carteiras dos seus motoristas.

Algumas companhias optam por responsabilizar os motoristas pela gestão das multas, mas esse é um grande erro. Além de caracterizar desvio de função — prática que é proibida no art. 468 da CLT —, ainda faz com que a produtividade do condutor seja prejudicada para o que realmente importa, que é dirigir.

Existe um gestor de frotas?

Da mesma forma que ter uma pessoa dedicada a multas é importante, contar com uma pessoa responsável para cuidar dos veículos pode ser necessário no seu negócio. Esse é o trabalho de um gestor de frotas, que evita a sobrecarga de outros profissionais.

Se o responsável pela empresa precisar cuidar de tudo, certamente, o excesso de trabalho comprometerá a qualidade do serviço. Embora seja importante, é preciso levar em conta que um novo funcionário representa um custo extra. Por isso, cabe à empresa se organizar financeiramente para priorizar o pagamento do que for mais útil, sempre tendo uma visão em médio e longo prazo.

E quanto à política de multas?

Lembra que falamos sobre a política de multas da empresa mais acima? É ela quem define, previamente, o responsável pelo pagamento das taxas: a empresa ou o condutor. Essa é uma escolha estratégica, que varia conforme os valores e princípios de cada empresa.

Em todo o caso, o mais importante é ter certeza que essa política é clara e objetiva, de forma que todos os motoristas a conheçam antes de iniciarem o trabalho. Afinal, como diz o ditado, “o combinado não sai caro”.

Independentemente de quem vai pagar a taxa, é preciso lembrar que o condutor infrator precisa ser responsabilizado. É que, antes, a empresa podia alegar que não tinha o controle de quem dirigia o carro no momento e, assim, nenhum motorista era punido com os pontos na carteira.

Só que agora isso não é mais possível e a pessoa jurídica é obrigada a indicar o condutor. Caso isso não seja feito, a cobrança é multiplicada! É a chamada multa por “Não Indicação do Condutor” (NIC), que tem o mesmo valor da infração original, dobrando o preço.

Por exemplo, caso a empresa seja notificada por uma infração média, que custa R$130,16 e não indicar o motorista responsável, precisará pagar mais R$130,16 de NIC, totalizando R$260,32. E os valores passam por um fator multiplicador se o motorista for reincidente e não houver a indicação.

Como a tecnologia pode ajudar?

Se você deseja, de uma vez por todas, parar de desperdiçar dinheiro em razão da falta de controle de multas, deve começar a analisar a frequência e o tipo de cada infração para elaborar planos de prevenção. Excesso de velocidade? Documento atrasado? Estacionar em local indevido? Identifique qual aspecto precisa ser melhorado.

Nesse sentido, ter a tecnologia a seu favor é uma ótima forma de identificar infratores da frota de forma dinâmica para evitar prejuízos. Para isso, conte com uma plataforma de gestão de multas e documentos. Ela ajuda a reduzir em mais de 30% os gastos com infrações e ainda disponibiliza relatórios que ajudam a compreender melhor o negócio.

E então? Você já tinha parado para pensar que todos esses pontos influenciam nos resultados apresentados pela calculadora de multas de trânsito? Se você tem uma frota própria ou terceirizada, não deixe de investir no monitoramento de infrações. Para isso, conte com uma plataforma automatizada de gestão da burocracia veicular.

Pronto! Agora que você já entendeu todos os aspectos, está na hora de partir para a prática e descobrir o potencial de economia na sua empresa. Utilize a nossa calculadora de multas de trânsito! É rápido e fácil.

tags: Calculadora de multas de trânsito


Comentários: