A sofisticação e as propostas dos carros elétricos para um futuro mais sustentável no planeta - XMultas Blog

Um dos assuntos que mais toma conta do mercado automobilístico brasileiro e mundial é o aumento da frota de carros elétricos e híbridos. Essa é uma meta de muitos países de primeiro mundo, que estão buscando condições de diminuir as taxas de poluição e, principalmente, em busca de meios de transportes que sejam mais eficientes energeticamente.

Cada vez mais os países europeus estão multiplicando as suas frotas de carros com energia limpa, que são livres de emissão de poluentes e são abastecidos totalmente por eletricidade, uma energia limpa e renovável, que pode ser produzida até mesmo pelas peças do próprio veículo quando estão em funcionamento.

Mas afinal, você sabe quais são os benefícios de adotar uma frota de veículos mais sustentável? Quais são as diferenças e como funcionam esses carros? Preparamos um post com vários detalhes que vão te fazer olhar diferente para esses veículos que estão ganhando espaço no mercado mundial, e espera-se que em breve, o Brasil também tenha uma frota considerável de veículos de energia limpa.

As diferenças entre carros elétricos e híbridos

Você já deve ter ouvido falar de carros que podem ser carregados na tomada da mesma maneira que você faz com o seu celular todas as noites, não é mesmo? Mas os avanços tecnológicos seguem mudando e criando novas opções de veículos para os mais variados tipos de clientes.

Por isso, temos no mercado esses três tipos de carro que são movidos com energia limpa. Vamos detalhar cada um dos modelos para não deixar mais dúvidas!

Carro elétrico

São os carros produzidos por meio das tecnologias mais modernas do mercado que dispensam a utilização de combustível fóssil, ou seja, gasolina, diesel ou etanol.  Esses veículos são movidos a energia limpa, totalmente sem a emissão de CO2, gás poluente produzido pela queima do combustível.

Os motores desse carro funcionam por meio da energia elétrica injetada a partir de baterias especiais, capaz de produzir a tração e força necessária para a movimentação do veículo. Via de regra não possuem tanta autonomia de quilometragem, mas são eficientes energeticamente, apresentando baixo consumo de combustível.

Carro híbrido

É o veículo produzido com dois tipos de motores que podem funcionar em conjunto ou de forma isolada. O carro tem um propulsor movido a combustível fóssil e outro a energia elétrica.

O veículo tem o motor elétrico com o apoio do motor de combustão, pois é possível recarregar as baterias quando o veículo está ligado parado ou então durante as frenagens. Os carros híbridos apresentam maior autonomia porque utilizam os dois tipos de combustível. Esses modelos são os mais vendidos no Brasil, pois tem um custo mais baixo e estão sendo introduzidos aos poucos no mercado. O mais interessante é que acompanhando a variação de preços por meio da tabela Fipe é possível perceber que esses veículos têm uma menor depreciação no mercado.

As tendências para o mercado brasileiro

Como são dotados da mais alta tecnologia e são sustentáveis, as políticas de governo para o aumento da frota de veículos elétricos é emergencial no país. Para que a população tenha acesso a esses carros, é preciso que o governo diminua a taxação de impostos para importação e oferte condições de acesso aos veículos de energia limpa.

Existe uma expectativa de que nos próximos 4 anos a frota de veículos sustentáveis seja maior, que os itens de segurança sejam devidamente regulamentados e que postos recarga sejam implantados nas cidades para criar melhores condições para a circulação deste tipo de veículo.

Algumas montadoras já estão planejando o lançamento dos seus novos modelos elétricos e híbridos para o mercado brasileiro nos próximos anos, é o caso de Renault, Honda e Nissan, que estão criando modelos mais populares. A BMW já conta com uma versão 100% elétrica sendo vendida no país, porém o carro custa mais de R$ 140 mil, o que é fora do alcance de uma boa parcela da população brasileira.

As propostas de carros elétricos

Algumas montadoras anunciam a entrada dos modelos elétricos no Brasil para o próximo ano. A Nissan, por exemplo, vendeu mais de 300 mil unidades mundialmente e está sendo a pioneira nos países da américa latina a lançar os modelos que não causem prejuízos ao meio ambiente e sejam mais eficientes energeticamente.

As montadoras chinesas já estudam a possibilidade da implantação de uma fábrica de veículos elétricos no Brasil, isso permitiria que os custos destes veículos fossem reduzidos para o mercado interno. Por isso o país tem tanto interesse em receber essas empresas que querem produzir veículos com tecnologia de ponta no Brasil.

Três dificuldades para a popularização

Se a tecnologia está disponível e os veículos estão circulando pelos outros países, qual a dificuldade destes carros chegarem no Brasil? Separamos três pontos importantes para esse entendimento:

1. Preço: a relação entre o custo e benefício desse veículo. Como o preço é algo para produzir um carro dotado de tanta tecnologia, os subsídios não são suficientes para trazer competitividade no mercado.

2. Autonomia: os motoristas ficam preocupados com a quantidade de quilômetros que o veículo percorre até o seu próximo abastecimento. Não é um veículo que pode ser utilizado em estradas, por exemplo, por que alguns em alguns modelos a bateria suporta cerca de 200 quilômetros apenas.

3. Abastecimento: são poucos os pontos espalhados pelas cidades que permitem a recarga das baterias desses veículos elétricos. Os motoristas ficam preocupados de não encontrarem a infraestrutura necessária para garantir o abastecimento diário do veículo entre um trajeto e outro. Por exemplo, deixar o carro carregando enquanto passa 8 horas dentro do escritório para ter mais autonomia depois do trabalho é uma possibilidade que agraria os motoristas.

Gostou deste artigo sobre os carros elétricos e o futuro? Então que tal aproveitar a sua visita para compartilhar este post com os seus amigos por meio das suas redes sociais para que todos saibam sobre essa tecnologia!

tags: Carros elétricos, carros híbridos


Comentários: