Como pagar uma multa de trânsito? - XMultas Blog

Quem gosta de receber uma multa de trânsito? Com certeza, ninguém, não é mesmo? No entanto, infelizmente, as multas são instrumentos necessários para coibir a ação de motoristas infratores, ou seja, aqueles que pensam que podem fazer o que bem entendem em ruas e rodovias. Porém, no que eles obtêm sucesso mesmo é em atrapalhar a circulação de veículos e de pessoas, muitas vezes para ganhar apenas alguns improdutivos segundos.

Há também um outro tipo de multa. Aquela que penaliza o motorista bem-intencionado e ciente de que precisa respeitar as leis, mas que por falta de conhecimento do trecho que está trafegando ou por alguma desatenção acaba desrespeitando placas ou passando em locais proibidos, por exemplo.

Fato é que, para as duas formas, é necessário pagar as multas visando evitar problemas referentes à dívida ativa, o que pode prejudicar futuras negociações do veículo, atrasar consideravelmente a vida do motorista em alguma blitz, fazer com que você fique sem seu carro ou sua moto e, ainda, gerar mais prejuízo financeiro do que a própria multa em si.

Para quem ainda tem dúvidas a respeito de como saber se existe alguma infração em seu nome e como pagar uma multa, acompanhe o post de hoje e confira as informações essenciais que separamos para você!

 

Quer acompanhar todas as suas multas e pontos em um único lugar? Com o XMultas você fica sabendo mensalmente de suas multas, pontuação e status da documentação do veículo, além de poder preparar defesas e formulários de indicação de condutor em poucos minutos. Veja nossos planos e livre-se da burocracia de uma vez por todas!

Assista o nosso vídeo para saber mais.

 

De forma prática, como pagar uma multa de trânsito?

Na prática, a multa de trânsito é recebida por motoristas e proprietários de veículos da mesma forma que um boleto de serviços ou uma fatura de cartão de crédito, com o seu devido código de barras e as instruções bancárias para que seja quitado. Esse documento se chama DAE (Documento de Arrecadação Estadual) e é o instrumento que os estados do Brasil utilizam para recolher os diversos pagamentos devidos.

Mas, do que adianta saber como é o documento de arrecadação e como se direcionar a uma agência ou a um correspondente bancário para pagá-lo, se pairam dúvidas sobre a existência de outras pendências, como foram os detalhes do fato que geraram a multa ou se há alguma forma de recorrer, caso exista algum erro percebido? Por isso, confira todos os esclarecimentos sobre como pagar uma multa de trânsito nos tópicos a seguir!

Como verificar se existe uma multa de trânsito em meu nome?

Os sites dos Detrans possuem uma gama bem completa de serviços disponíveis em seus portais, e, por meio deles, é possível saber vários detalhes a respeito da ocorrência de débitos envolvendo seu registro enquanto motorista e, também, o do seu veículo.

Para isso, busque, na internet, em que endereço estão as formas de consulta disponíveis para o seu estado, munido de documentos tipo carteira de habilitação e Renavam do seu carro ou moto, além de outras informações pessoais, como identidade, CPF etc.

Ao constatar a existência de débitos sob sua responsabilidade, os próprios sites possuem opções para que os boletos sejam emitidos e pagos em bancos ou por outras formas, tais como caixas eletrônicos e celulares. Caso não encontre essas opções, outra maneira de se inteirar sobre débitos é procurar o Detran mais próximo de sua residência e obter os devidos boletos diretamente lá.

Alguns Detrans de cidades específicas já oferecem a opção para que o pagamento das multas seja realizado por meio de cartão de crédito, inclusive de maneira parcelada, para facilitar que você fique em dia com a situação do seu veículo.

Além da verificação no site, existem outras maneiras de saber se fui multado?

A questão da verificação da ocorrência de multas não se restringe apenas à possibilidade de o proprietário ter que consultar o site do Detran constantemente. Nesse sentido, há uma outra maneira de receber a informação de que você será multado: a notificação de infração.

Existem situações nas quais a infração pode ter sido cometida por outra pessoa que não a proprietária do veículo ou, até mesmo, a penalidade constatada de forma incorreta — dado que um aparelho de radar pode estar com defeito ou o sistema pode ter gerado o documento com erro.

Nesses casos, 15 dias antes de a multa ser emitida em definitivo, uma notificação é encaminhada para o endereço do proprietário cadastrado no sistema com o objetivo de evitar que um débito injusto seja gerado em seu nome.

A notificação de infração contém o horário em que ela ocorreu, a localização, o motivo que desencadeou a informação da penalidade e, em alguns casos, a foto do veículo no momento em que a atitude incorreta foi presenciada por uma câmera.

Caso a penalidade tenha sido constatada de forma incorreta, como faço para corrigir a situação?

Normalmente, a notificação de infração de trânsito enviada para a residência do proprietário de veículo pego em atitude não conforme contém campos para que as informações corretas a respeito do condutor real do automóvel a ser multado sejam enviadas para o endereço contido no documento, via correios, por meio de um envelope com aviso de recebimento.

Em geral, isso é necessário quando a pessoa que estava dirigindo o veículo não é o proprietário vinculado ao documento dele. Caso essas informações sejam enviadas em um prazo de até 15 dias após o recebimento da notificação, o motorista que cometeu a infração é responsabilizado e a multa, encaminhada para a residência dele.

Já se o erro for da aplicadora das multas, da companhia de trânsito, da polícia ou da prefeitura local, é necessário entrar com um recurso para que o proprietário se exima da responsabilidade do pagamento.

Como é feito o recurso de multas de trânsito?

Como já citamos, caso a multa seja emitida por um motivo errado, é possível que o proprietário do veículo entre com um recurso como forma de desobrigar da culpa.

Nessa situação, o ideal é entrar em contato com uma empresa especializada no assunto, levar a notificação de infração, entregar os documentos solicitados o quanto antes e explicar o ocorrido. Isso aumenta bastante as chances de que você não seja penalizado por algo que não cometeu ou por uma situação desculpável.

E se a multa foi aplicada corretamente e eu reconheço o erro?

Essa pergunta fecha o ciclo de questionamentos a respeito de “como pagar uma multa de trânsito”. Caso você reconheça seu erro na notificação de infração, basta aguardar a chegada da multa em sua residência e realizar o pagamento conforme o costume, ou seja, em banco, caixa eletrônico, casa lotérica, via celular, entre outros.

Ainda possui alguma dificuldade com relação ao pagamento das multas de trânsito ou quanto à possibilidade de recurso? Então, não perca tempo e entre em contato com a gente hoje mesmo!

 

tags: como pagar uma multa, multa de trânsito, pagamento de multa


Comentários: