Despesas do carro: veja a importância de ter os gastos veiculares sob controle - XMultas Blog

Ter o próprio veículo e ser livre para ir aonde quiser com conforto e praticidade é o sonho de muitas pessoas. No entanto, um dos maiores impeditivos de realizar esse desejo são as despesas do carro. Afinal, são muitos custos envolvidos, como: seguro, combustível, licenciamento etc.

Não é a toa que costumamos ouvir que ter um carro é como ter um filho. É que, assim como sustentar uma criança, ter um veículo exige diversos cuidados e gera inúmeras despesas ao longo de toda a sua vida útil. Isso, sem contar a desvalorização natural do automóvel com o passar do tempo.

Se você não abre de um automóvel, mas não está podendo gastar muito dinheiro, precisa conferir as dicas deste artigo. Nele, falaremos sobre os principais gastos veiculares e como mantê-los sob controle. Vamos lá?

Quais despesas do carro você deve acompanhar?

É importante frisar que adquirir um veículo deve ser uma decisão consciente. Só opte pela compra de um carro se souber que pode assumir seus custos. Falando em gastos, de imediato pensamos no próprio financiamento do automóvel, gasolina, seguro e licenciamento, mas há outras contas que merecem atenção.

Já parou para pensar quanto dinheiro vai precisar gastar por mês com estacionamento? E com pedágio? Qualquer custo deve ser levado em conta para que você não fique financeiramente enrolado depois. Abaixo, separamos os principais gastos do carro que devem ser acompanhados. Veja:

Combustível

O primeiro deles é o combustível, afinal, sem ele não há automóvel que ande. Esse cálculo é muito variável porque leva em consideração diversos fatores individuais, como o consumo do modelo de carro, o tipo de combustível, as condições da via, se vai andar na cidade ou em estrada, a forma de dirigir e, claro o custo total do tanque cheio.

Ainda assim, é possível fazer uma estimativa do valor gasto a partir da observação de alguns pontos. Primeiro, pense na distância média que costuma percorrer por mês, confira a eficiência média do modelo do carro seguindo a tabela do Inmetro e pesquise também o preço médio do combustível na sua cidade.

A partir daí a conta é a seguinte: multiplique a quilometragem percorrida em quilômetros em cada mês por 12 para saber a distância total em um ano. Divida esse número pelo número de quilômetros por litro que seu automóvel faz segundo o Inmetro. Por fim, multiplique o valor obtido pelo preço da gasolina. Esse será o custo anual.

Aqui vai um exemplo prático. Imagine que você rode 1.000 km por mês. Em um ano, serão 12.000 km. Se seu veículo faz 16km/L, serão necessários 120.000/16 = 750 litros. Levando em conta a gasolina a R$4 por litro, o custo anual com combustível é de R$3 mil reais.

Estacionamento e pedágio

Se você vai precisar estacionar todos os dias perto do trabalho, por exemplo, a forma mais econômica é negociar um pacote mensal com o estacionamento local. Se não for possível, estime o preço da diária e multiplique por 22 dias úteis. Não se esqueça das saídas aos fins de semana, com parada no shopping, restaurantes e museus. Dependendo do local, estacionar pode custar entre R$10 e R$30 — ou até mais.

Existe cobrança de pedágio na sua rota? Só em um sentido ou de ida e volta? Tudo isso deve ser observado e colocado na ponta do lápis. Caso seja um caminho que precise ser feito todos os dias, uma boa dica é procurar trajetos alternativos ou ainda pedir isenção da taxa caso seja morador ou funcionário da região.

Mecânico

Se você é do tipo que só procura o mecânico quando o carro dá defeito, saiba que a conta acaba saindo cara. É muito mais econômico custear manutenções preventivas do que corretivas.

Além disso, se o automóvel for novo, é essencial realizar as revisões programadas pelo fabricante para que a garantia seja mantida. Essas visitas costumam ser gratuitas, com serviços bem em conta.

Em longo prazo, as manutenções também trazem vantagens: os carros duram mais anos, evitando a necessidade de troca de veículo e, consequentemente, mais prestações de financiamento. Um automóvel bem cuidado deve durar tranquilamente por cinco anos sem grandes interferências.

IPVA

Além das despesas do carro em si, há os gastos com impostos e taxas anuais. Um deles é Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que custa cerca de 4% do valor automóvel. Somente os automóveis com mais de 20 anos estão isentos em alguns estados.

Portanto, se seu automóvel custou R$35 mil, o IPVA custará em torno de R$1.400 ao ano. Caso o pagamento seja feito à vista, a chamada cota única, o preço costuma ter um bom desconto. Uma dica é guardar o 13º salário para isso, já que o IPVA é cobrado em janeiro.

DPVAT

O Seguro de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de via Terrestre (DPVAT) foi criado para proteger motoristas, passageiros e pedestres que se envolvam em acidentes de trânsito. Para isso, os condutores devem pagar uma taxa anual. Para 2019, o valor é de R$16,21 para automóveis e de R$84,58 para motos.

Licenciamento

Depois de pagar IPVA e DPVAT, também é preciso quitar o licenciamento. Esse é o documento que comprova que o veículo está em conformidade com as leis e em condições de circular pelo país. O valor varia de estado para estado, mas gira em torno de R$100.

Como gastar menos com o veículo?

Ufa! São inúmeras as despesas do carro, não é mesmo? Difícil mesmo é fazer o controle de todos os gastos e não deixar passar nenhum boleto. E olhe que nessa conta nem incluímos os custos variáveis das multas de trânsito!

A boa notícia é que é possível otimizar o tempo e economizar dinheiro com o aplicativo do XMultas, que oferece uma área para anotações de todos os gastos relacionados ao veículo e permite o acompanhamento preciso na palma da mão.

Além de as informações ficaram disponíveis em uma única tela, o app te ajuda a monitorar todas as despesas do seu carro ao longo do ano. Dessa forma, fica fácil identificar os pontos que precisam de atenção e diminuir as despesas.

E então? Você já tinha ciência de todas essas despesas do carro? Para dar conta do seguro, IPVA, DPVAT, licenciamento, estacionamento, pedágio, multas e combustível, o segredo está no planejamento e monitoramento de custos. Assim, é possível evitar juros e multas. Para mais comodidade, não se esqueça de contar com a ajuda de um aplicativo gratuito de controle.

Que tal conhecer o aplicativo XMultas agora mesmo? Baixe no Google Play e App Store!

tags: Despesas do carro


Comentários: