Frota terceirizada: entenda quem paga a multa de trânsito - XMultas Blog

O pagamento de multas na frota terceirizada é uma questão bastante confusa. Isso porque, nesse caso, os veículos usados na operação diária são de outra empresa e o gestor contratante, na maioria das vezes, não possui informações sobre as infrações cometidas. Por conta disso, pode existir um jogo de empurra-empurra extremamente prejudicial.

Para fazer tudo da maneira correta, o melhor caminho está em elaborar uma política de frotas e avaliar os critérios do contrato assinado com a locadora. Dessa maneira, se torna mais simples cuidar da postura dos condutores ao volante sem deixar de lado a organização dos débitos quando necessário.

Quer saber mais? Vamos explicar como funciona o pagamento e quais são os seus deveres. Acompanhe:

Como é o processo de pagamento?

Engana-se quem pensa que após contratar o serviço de uma frota terceirizada não existe nenhuma responsabilidade com multas. Tenha em mente que esse tipo de desinformação pode causar uma série de prejuízos, especialmente, no acúmulo de dívidas inesperadas.

O que acontece, na prática, é que após a infração de trânsito ser registrada, a notificação chega ao endereço da locadora já que suas informações estão cadastradas junto aos órgãos de trânsito. Como forma de garantir que a operação do cliente continue funcionando, a empresa responsável pelo veículo efetua o pagamento das taxas imediatamente.

No entanto, em seguida, a locadora encaminha todos os gastos da multa ao cliente para que seja feito o ressarcimento. Além disso, também se torna necessário repassar os dados do condutor que estava ao volante no momento da infração para a soma de pontos na CNH.

Quem é o responsável pela multa?

Ainda que pareça mais prático terceirizar o serviço da frota, a responsabilidade da multa é da empresa contratante. A partir disso, o pagamento pode ser feito tanto por seu negócio quanto pelo motorista que cometeu a infração. Tudo depende de como a questão é abordada na política de frotas estabelecida previamente.

O documento deve esclarecer qual o papel dos condutores nesse tipo de situação e as obrigações da gestão. Caso seja melhor repassar os custos aos motoristas, todos precisam estar cientes ao iniciar o contrato de trabalho. Porém, lembre-se que esse tipo de decisão exige respaldo jurídico e deve passar por um comitê de avaliação antes de ser colocada em prática.

Posso recorrer da multa em frota terceirizada?

Essa questão costuma causar muitas dúvidas e faz com que multas injustas não sejam contestadas. Saiba que o responsável pelo pagamento da infração, seja a empresa ou o condutor, pode sempre apresentar um recurso junto aos órgãos de trânsito.

Em uma situação como essa, a defesa precisa ser enviada — mesmo que as taxas já tenham sido pagas — em um processo simples e sem prejuízos para nenhuma das partes.

O mais importante é que a locadora assuma o compromisso de ressarcir quem efetuou a quitação dos valores para os casos em que a justiça anular a infração. Por isso, acompanhar o desempenho da frota se mostra fundamental na hora de manter o setor financeiro em dia.

Como fazer o planejamento de multas em frota terceirizada?

Como as locadoras oferecem apenas os veículos, o planejamento de multas fica nas mãos do contratante. Por esse motivo, você precisa encontrar soluções que facilitem o controle dos débitos para manter a CNH dos motoristas em dia.

Uma dica importante, aqui, é contar com a ajuda de uma plataforma de monitoramento de multas e documentos veiculares que fornece dados dinâmicos sobre o desempenho geral da frota. Assim, ao ter fácil acesso a todos os pontos do serviço de maneira tecnológica, se torna mais simples criar uma política de conscientização de motoristas com foco em reduzir custos causados por descuidos ao volante.

Se você estiver em dúvida quanto ao retorno do investimento, antes da contratação, simule o potencial de economia por meio de uma calculadora de multas de trânsito. É prático e confiável.

Pronto! Agora você já sabe quem paga a multa de trânsito em frota terceirizada. O mais importante é que a empresa foque em cumprir os tópicos da política interna e tenha um planejamento voltado à enxugar os custos com infrações de trânsito. Dessa maneira, o crescimento sustentável no mercado não fica comprometido pela frota.

Gostou das informações deste artigo? Então acesse a calculadora do XMultas e faça uma simulação de quanto você pode economizar com multas em sua frota.

tags: Frota terceirizada


Comentários: