Glossário de frotas: conheça os termos ditos por motoristas e prestadores de serviços - XMultas Blog

Conhecer bem o glossário de frotas é uma das tarefas do gestor da empresa. Afinal, manter um relacionamento próximo com os motoristas faz toda a diferença no andamento do trabalho. Dentro desse universo corporativo tão peculiar, você precisa se adaptar em diferentes setores para ganhar a confiança da equipe.

Com isso, usar siglas e termos específicos otimiza o processo administrativo sem deixar de lado a qualidade necessária ao crescimento interno. Claro que é praticamente impossível memorizar tudo, porém, ter os principais significados na ponta da língua é essencial no seu posicionamento como uma figura participativa.

Além disso, será muito mais fácil na hora de dialogar com prestadores de serviços — como mecânicos, borracheiros etc. — e órgãos de trânsito. Quer saber mais? Vamos mostrar um verdadeiro guia de termos para você ficar pode dentro de todos os detalhes que envolvem os carros do seu negócio. Acompanhe:

AIT

A sigla significa “Auto de Infração de Trânsito” e diz respeito ao documento que permite o andamento da multa diante da autoridade responsável pelo caso. As informações são essenciais para que o infrator seja enquadrado de acordo com a violação cometida. Tudo o que estiver detalhado no AIT se mostra indispensável para os motoristas que desejam recorrer de uma penalidade.

Acelerômetro

O equipamento é capaz de monitorar a aceleração de objetos. No setor automotivo, costuma ser usado como medidor de desempenho ou consumo. Outra função importante está na demonstração de força do carro e a aderência nas rodas. Hoje em dia, já é possível realizar todas essas consultas com a ajuda de aplicativos de celulares que exercem a função do acelerômetro.

API

Termo inglês que significa "Application Programming Interface", a API permite a integração de programas e aplicações. Parece confuso à primeira vista, mas na prática funciona como uma espécie de ponte que interliga as principais aplicações internas da frota. Mesmo sendo uma incógnita ao usuário comum, tende a ser cada vez mais popular dentro do universo corporativo.

Automóvel Interligado

Esse tipo de tecnologia traz um sistema de telemática que permite se conectar a outros serviços e equipamentos no interior ou exterior do automóvel. Uma das principais vantagens é a manutenção personalizada baseada nos dados de monitoramento para indicar os possíveis defeitos veiculares em longo prazo.

Banda de Rodagem

O nome se refere ao desenho criado com o sulco dos pneus. Em resumo, a banda de rodagem está na parte que passa maior tempo em contato com o asfalto, já que é formada por ranhuras, barras e sulcos. O principal objetivo, entre outras coisas, envolve oferecer tração combinada com dirigibilidade.

Bluetooth

Em um mundo completamente tecnológico como o atual, certamente, você já ouviu falar em Bluetooth. No entanto, suas principais funcionalidades continuam um mistério para muitos. O recurso funciona como uma ligação sem fios entre diferentes aparelhos, como computadores, telefones celulares, caixas de som, GPS e tablets.

DPVAT

O seguro de caráter social indeniza vítimas de acidentes de trânsito. Todos os proprietários de veículos automotores devem, obrigatoriamente, pagá-lo uma vez por ano. Em casos de carros corporativos, o responsável pelo débito é o gestor da empresa. Vale ressaltar que os valores são usados para reparar danos pessoais, independentemente de quem seja o responsável pela casualidade.

Estilo de condução

A adaptação do estilo de condução é fundamental em um negócio que possui uma frota. O desempenho positivo desse recurso ajuda a reduzir os custos com combustível. Entre suas principais vantagens está o estímulo dos sinais de entrada que são determinados por meio de alertas no desempenho, como: marcha de inércia, alterações de velocidade, travagem e direção.

Envio dinâmico 

Outro ponto que otimiza o trabalho de gestão de frotas é o envio dinâmico. Com esse procedimento, você pode atribuir diversas responsabilidades aos condutores. O destaque fica por conta do registo detalhado de envio de encomendas em todas as etapas. Por exemplo, é possível saber sobre o status da tarefa delegada, horário previsto de chegada e fazer a seleção do motorista mais indicado ao serviço.

Hodômetro

Basta olhar para o painel do veículo que você consegue compreender o funcionamento do hodômetro. O equipamento é usado para calcular a quilometragem e se divide entre opções mecânicas e digitais. Todos os carros novos são fabricados com o formato digital que transmite um pacote de informações por meio do fio de barramento ligado à unidade de controle geral.

Imobilização 

O processo corresponde ao monitoramento de um veículo no aparelho de GPS. Ou seja, a imobilização acontece quando o carro fica parado ou altera sua posição diante do sistema em um determinado intervalo de tempo. O veículo volta ao seu status original assim que muda sua perspectiva de posição diante da captação do GPS.

IPVA

Cobrado anualmente, o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores é destinado aos proprietários de todos os tipos de automóveis. O valor costuma ser calculado com base no preço de comercialização do veículo e se apresenta de forma diferente em cada estado brasileiro. O pagamento em dia representa um dos requisitos para que o licenciamento seja realizado pelo órgão de trânsito.

Licenciamento

Além do IPVA, também é necessário se atentar à taxa de licenciamento. O procedimento anual e obrigatório libera o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), que autoriza o veículo a circular — desde que esteja com todas as questões administrativas em dia. Ao ser parado sem o documento do ano vigente, o motorista pode receber uma multa no valor de R$ 53,20 e somar 3 pontos na Carteira Nacional de Motorista (CNH).   

Número do Renavan

No momento da compra de um novo carro, você precisa compreender a importância do número do Renavan. O Registro Nacional de Veículos Automotores funciona como uma espécie de documento de identificação, semelhante ao CPF de uma pessoa física. Esse documento reúne todas as informações técnicas do automóvel inseridas no cadastro relacionado ao órgão de trânsito.

Agora você já conhece os principais termos do glossário de frotas. O mais importante de ficar conectado com o universo dos colaboradores é criar um relacionamento de confiança na hora de dividir os problemas internos. Ao se identificar com o sistema de trabalho, os bons resultados se tornam apenas questão de tempo, com foco em todas as áreas da empresa.

Gostou das informações deste artigo? Então nos siga no LinkedIn, Facebook e Instagram.

tags: Glossário de frotas


Comentários: