Idosos ao volante: até quando podemos dirigir e como usar a tecnologia como aliada? - XMultas Blog

Com os avanços da medicina e maior acesso à informação, as pessoas estão vivendo por mais tempo, de forma ativa e participante na sociedade — mesmo em idades bem avançadas. Como consequência, o número de idosos ao volante têm aumentado na mesma proporção.

Uma projeção realizada pela Fundação Seade estima que, em 2050, o número de indivíduos maiores de 65 anos — na cidade de São Paulo — chegue a 10,7 milhões, cerca de 23% do total da população. Estes números indicam a necessidade de adequar o trânsito para essas pessoas, implantando ações preventivas que tornem a pilotagem mais segura para todos.

Saiba mais sobre o assunto e descubra como continuar dirigindo mesmo após a aposentadoria.

Regras para renovação da CNH na terceira idade

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) não estipula uma idade máxima para dirigir, apenas estabelece algumas exigências para habilitação de pessoas maiores de 65 anos. A primeira delas é o prazo para renovação da CNH, que passa de 5 para apenas 3 anos, com exigência do exame de aptidão e testes em simulador, a cada solicitação.

Esse prazo pode ser ainda menor com o passar dos anos, como acontece com motoristas com mais de 80 anos. Se, após a avaliação de reflexos, o médico constatar perdas significativas nas capacidades motoras e cognitivas, o prazo para verificação torna-se até mesmo anual e algumas condições ou observações podem ser anotadas na CNH.

Avaliação da capacidade dos idosos ao volante

Já que não existe uma restrição legal sobre a idade máxima no trânsito, cabe aos familiares e ao próprio idoso julgar se atende condições físicas e psicológicas para circular no tráfego com segurança, de modo que evite multas e batidas imprudentes.

Se perceber que a pessoa está com dificuldades para ouvir, apresenta falhas de memória graves ou sai da faixa demarcada com frequência, leve-a ao geriatra para realizar um check-up. O profissional estudará a percepção periférica e a noção de lateralidade do idoso e solicitará exames preventivos para diagnosticar Alzheimer, labirintite, Mal de Parkinson ou outras doenças relacionadas a perda da capacidade.

Itens de segurança indicados para o veículo

Além de serem úteis para a preservação da vida, alguns adicionais trazem maior conforto para a terceira idade e deixam a condução mais tranquila nessa fase. Se for adquirir um veículo novo, dê preferência para carros mais compactos e fáceis de estacionar, com direção hidráulica e sensor ou câmera de ré.

Como a visão apresenta sinais de fadiga nessa fase, painéis com ícones de fácil compreensão e dígitos maiores no velocímetro também são detalhes úteis para facilitar a vida do motorista. Para reforçar ainda mais a segurança, invista em freios ABS e airbags, se for possível. Afinal, quem disse que aposentados não podem pilotar grandes máquinas, hein?

Uma medida que diminui as infrações no trânsito

Ao contrário do que muitos imaginam, os idosos são, até o momento, a parcela que menos viola as leis de trânsito. Um detalhe que comprova isso é a redução no valor do seguro para essa faixa etária da população, além das estatísticas levantadas pelo Detran nos últimos anos.

No entanto, as multas podem acontecer em qualquer idade. Use a tecnologia a favor da prevenção, acompanhando — pela internet ou por meio de aplicativos — mudanças na legislação e dicas de direção defensiva. Com eles, o condutor evita cometer novas infrações, pois se torna consciente ao verificar o andamento de suas pendências veiculares.

Como você pôde perceber, o avanço da idade não significa o abandono do prazer de dirigir. Basta planejar algumas ações para deixar a vida dos idosos ao volante mais segura e confortável. É preciso também colocar o preconceito de lado e entender que, na rua, há espaço para todos. Afinal, no futuro — felizmente — estaremos na mesma condição.

Use a tecnologia a seu favor no trânsito. Baixe agora o App XMultas para Android ou IOS e resolva suas multas e pendências na CNH com alguns cliques.

tags: Idosos ao volante


Comentários: