Afinal, não dar passagem para ambulância é uma infração de trânsito? - XMultas Blog

Muitos motoristas acreditam que não dar passagem para ambulância ou outro veículo de emergência é apenas gafe ou falta de educação. No entanto, a verdade é que essa postura é uma infração gravíssima que, além de colocar vidas em risco, resulta em multa e pontos na CNH.

O assunto é cercado por dúvidas relacionadas à maneira correta de ceder espaço na via, se é permitido “cometer alguma infração” ao fazer isso e quais veículos possuem prioridade no trânsito. Logo, várias pessoas obstruem a passagem desses carros, não por má-fé, e sim por falta de informação.

Confira a seguir o esclarecimento para essas dúvidas e amplie seu aprendizado de trânsito, se tornando um condutor ainda mais prudente e proativo. Boa leitura!

Saiba o que diz o CTB

O artigo 189 do Código de Trânsito Brasileiro estabelece que o condutor, ao deixar de dar passagem para veículos de socorro, incêndio, salvamento ou precedido por batedores (escolta especial), comete infração gravíssima, sujeitando-se à multa de R$ 293,47 e sete pontos na carteira.

Vale lembrar que a lei se aplica apenas para o momento em que ambulância, carro de bombeiros, resgate ou escolta policial estiverem em real situação de urgência, ou seja, com sirene e alarme luminoso ligados.

Compreenda a gravidade de não dar passagem para ambulância

Não se trata apenas de evitar infrações de trânsito ou seguir regras de etiqueta. Um carro de emergência, ao parar poucos segundos em um engarrafamento, pode ficar preso em 2 ou 3 faróis seguintes, o que prejudica as condições clínicas do paciente. Os mesmos segundos podem também dificultar uma situação de resgate, acidente ou condução de criminosos.

A questão é tão importante que ciclistas e pessoas a pé — considerados elementos de prioridade no trânsito — devem dar prioridade para as ambulâncias. Caso o farol esteja aberto para pedestres, estes devem aguardar na calçada até a passagem do veículo de emergência, como prevê o artigo 29 do CTB.

Aprenda a dar passagem corretamente

Você não precisa cometer infrações, bater o carro ou colocar vidas em risco para dar prioridade a uma ambulância no trânsito. Ao identificar pelo retrovisor um veículo com sirene ligada, dê passagem pela esquerda, encostando seu automóvel para a direita tanto quanto possível.

Avalie a situação com cautela. Se posicione de forma a garantir a total passagem do carro. Se for preciso — e não oferecer risco — pare o carro na via, mesmo com o trânsito em curso ou, em último caso, avance um pouco na faixa de pedestres para facilitar o caminho.

Como agir em caso de multa por abrir caminho para veículos de emergência

Enquanto alguns motoristas não percebem que a ambulância precisa passar — seja por uso de fones de ouvido, som alto ou pura distração — outros exageram ao dar espaço, subindo na calçada ou ultrapassando o farol sem necessidade. Apesar de não se enquadrar nesses casos, você eventualmente pode ser autuado por dar passagem em situações de urgência.

Caso aconteça, entre com um pedido de recurso junto ao DSV alegando o fato e, se possível, identificando com foto a presença da ambulância. Caso o veículo não apareça, você pode solicitar a verificação das imagens do sistema de tráfego pelo Detran.

Viu como é tranquilo proceder quando essa situação acontecer com você no trânsito? Não dar passagem para ambulância vai muito além da infração de trânsito. É uma atitude que prejudica o resgate, segurança e bem-estar da sociedade. No entanto, avalie cada ocorrência com cautela, sem cometer transgressões desnecessárias e colocar outras pessoas em perigo ao abrir caminho.

Preocupado se cometeu essa ou alguma outra infração de trânsito? Aprenda como consultar os pontos da sua CNH e mantenha o documento em dia.


tags: Não dar passagem para ambulância


Comentários: