O que é uma multa NIC e como evitá-la na sua empresa? - XMultas Blog

A multa NIC é um problema recorrente no dia a dia dos gestores de frota. De fato, se você não tomar os cuidados específicos, a empresa pode sofrer com diversos prejuízos. O grande diferencial está em compreender que não se trata apenas de uma simples infração de trânsito. E que as consequências da penalidade geram uma bola de neve em algumas situações.


Por isso, se torna indispensável conhecer todos os procedimentos e soluções cabíveis. A partir de um gerenciamento adequado, fica muito mais fácil educar os condutores com foco na redução de custos.


Quer saber mais? Vamos mostrar todas as informações sobre o assunto e as principais formas de evitar perdas significativas. Acompanhe:

O que é uma multa NIC?

A sigla se refere a ‘’Não Indicação do Condutor’’. Consiste na aplicação de penalidade quando uma pessoa jurídica deixa de apontar o motorista que estava ao volante no momento da infração. O valor da NIC costuma ser emitido de maneira separada da multa aplicada no trânsito.


Trata-se do acréscimo de uma punição administrativa que precisa ser paga individualmente. O principal objetivo é evitar uma prática muito comum no sistema de frotas: preservar um motorista infrator para que ele continue apto a realizar seu trabalho.


Porém, essa situação se tornou perigosa e traz uma série de prejuízos financeiros ao longo do tempo. O prazo da execução pelo órgão responsável é de até cinco anos após o flagra da contravenção.

Por que foi regulamentada?

Conhecida também como “agravo”, essa multa foi criada e regulamentada pelo Contran em outubro de 2017. Sem nenhum tipo de penalidade até então, existia uma espécie de buraco no sistema que não somava os pontos da CNH dos condutores de veículos empresariais.


Diante dessa falha no sistema, os motoristas se tornavam reincidentes em infrações. A criação da NIC facilitou a aplicação de pontuação de forma correta pelo DETRAN. Outra grande vantagem é a possibilidade de melhorar os métodos de condução dos colaboradores com o objetivo de preservar a eficiência da rotina de trabalho.

Como a NIC pode prejudicar o negócio?

A seguir, veja alguns transtornos que a não identificação do condutor pode gerar para a sua empresa:

Apreensão de veículos

A notificação da infração chega ao endereço em que o automóvel da frota está registrado. Quando o pagamento não é realizado na data prevista, inúmeras consequências podem impedir as atividades da empresa. O principal problema está no impedimento da renovação do licenciamento anual dos carros.


Diante da irregularidade, os motoristas ficam vulneráveis às fiscalizações de rotina. O veículo pode ser apreendido até que ocorra a quitação completa das multas. Qualquer gestor sabe que perder um patrimônio atrapalha diretamente o retorno dos lucros, não é mesmo?


Sendo assim, você precisa ter muita atenção para manter sua frota operante. Lembre-se que a penalidade fica no nome da pessoa jurídica, mas quem estava dirigindo recebe os pontos em sua CNH.

Aumento de custos

O prejuízo com o excesso de gastos relacionados às infrações de trânsito é o principal problema causado pela NIC. A penalidade adicional tem o mesmo valor da multa recebida pelo condutor enquanto dirigia. Ou seja, a dívida será dobrada para a empresa responsável pela frota.


Mais que isso, a cobrança segue um fator multiplicador — regido pelo oitavo parágrafo do artigo 257 do Código de Trânsito — para os casos em que um dos motoristas volte a ser autuado na mesma irregularidade dentro de um período de 12 meses. Uma multa de rodízio no valor de R$ 130,00, por exemplo, pode custar R$ 5.000,00 para a empresa, dependendo do fator de multiplicação em que um determinado veículo se encontra naquele tipo de infração.

Quanto a NIC pode gerar em gastos para o meu negócio?

O valor costuma variar bastante de acordo com a organização do setor de frotas. Tudo depende da educação dos condutores e as estratégias usadas pelo sistema interno de monitoramento. No entanto, se considerarmos que seus veículos foram multados em R$600,00 por duas vezes, sendo que em nenhuma situação o condutor foi indicado, teremos o seguinte cenário:


  • 1ª multa — R$600,00;

  • 1ª NIC — R$600,00;

  • 2ª multa (repetição da mesma infração) — R$600,00;

  • 2ª NIC (valor dobrado) – R$1.200,00


Dessa maneira, sua empresa terá um gasto de R$3.000,00. E, convenhamos, esse dinheiro poderia ser utilizado para agregar valor ao negócio em diversas áreas.

Como evitar a NIC?

A primeira medida é sempre informar na notificação oficial os dados do condutor infrator. Para isso, a documentação deve conter:


  • assinatura legível do infrator;

  • cópia do documento (RG);

  • cópia da CNH do condutor.


Caso algum elemento não esteja legível, você corre o risco de receber uma nova NIC decorrente da anterior. Logo, é necessário ter atenção no preenchimento para não aumentar o tamanho da dívida. A entrega dos documentos pode ser feita diretamente no órgão de trânsito responsável ou por meio dos Correios.


Quando a frota conta com um número grande de motoristas, a administração das infrações costuma sobrecarregar as tarefas diárias do gestor. Tenha em mente que um recurso personalizado de multas atua como seu principal aliado na logística de trabalho. Com as facilidades disponíveis, fica mais simples contestar a primeira infração e diminuir os custos com ajuda tecnológica.

Como a tecnologia pode me ajudar a evitar a NIC e outras multas?

O controle rigoroso das infrações faz toda a diferença no posicionamento do seu negócio no mercado. Dentro desse contexto, contar com uma análise dinâmica dos dados representa maior liberdade na administração do planejamento.


Entre as principais vantagens também estão o aumento da disponibilidade para tratar questões burocráticas, maior cuidado na gestão de documentos e a facilidade de criar um cronograma detalhado focado na redução de custos.


Outro ponto alto é a possibilidade de levar um recurso personalizado direto aos órgãos de trânsito ou questionar as multas pelo site do Detran. Com isso, seus funcionários não precisam se preocupar em resolver as penalidades.


Pronto! Agora você já sabe como funciona uma multa NIC e as principais formas de evitá-la. Como as infrações costumam compor boa parte dos custos de uma frota, trabalhar com um monitoramento detalhado ajuda a manter as contas em dia.


Acompanhar de perto o comportamento dos colaboradores no trânsito também deve ser uma prioridade para melhorar a eficiência operacional sem perder a qualidade do serviço.


Já sabe o que fazer caso receba uma multa NIC? Então compartilhe esse texto nas redes sociais para que seus seguidores também saibam!

tags: multa NIC


Comentários: