Óleo vencido no motor: saiba quando é preciso fazer a troca! - XMultas Blog

Todo apaixonado por carros sabe quando surge aquele arranhãozinho mínimo na lataria, não é mesmo? Em algumas situações, apesar de todo o cuidado, detalhes importantes podem acabar passando despercebidos. O principal deles é o óleo vencido no motor que costuma ser negligenciado com frequência. 

Conforme o tempo vai passando, o efeito negativo desse tipo de descuido prejudica o funcionamento do veículo e ainda pesa no bolso do motorista. Afinal, a falta de lubrificação adequada interfere diretamente no aumento do consumo de combustível por conta da temperatura super aquecida do motor. 

Quer saber mais? Vamos mostrar dicas de quando é preciso trocar o óleo vencido e evitar problemas. Acompanhe: 

Conheça as funções do óleo no motor

Antes de qualquer coisa, é preciso relembrar as funções do óleo no sistema de funcionamento do motor. São ações básicas que fazem com que o carro alcance todo o seu potencial e evite desgastes precoces. 

A principal delas está relacionada à lubrificação das peças do motor que ajuda a reduzir os atritos enquanto elimina partículas geradas no momento de combustão. Além disso, contribui para manter a temperatura aquecida atuando como agente de vedação. 

Na prática, se o óleo estiver em más condições, o motorista percebe algumas diferenças imediatas, especialmente, pelo entupimento dos dutos do motor que reduzem sua vida útil de maneira significativa. 

Fique atento aos sinais do óleo vencido no motor 

Embora os sinais do óleo vencido não sejam tão óbvios quanto um amassado, o carro dá indícios de que a troca é necessária. Alguns automóveis mais modernos possuem um sinalizador que mostra automaticamente quando o óleo já está comprometido ou em um nível muito baixo.

Para quem não conta com essa opção, veja, a seguir, algumas dicas que mostram o momento de procurar a manutenção corretiva

  • trepidações no motor: causadas pelo atrito ou entrada de detritos que o óleo não conseguiu vedar adequadamente;
  • falha ou barulho na partida: o óleo se torna mais viscoso com o passar do tempo, ficando mais difícil sua movimentação dentro do motor e levando a um ruído ou barulho ao ligá-lo;
  • aceleração fraca: quando o sistema está bem lubrificado, as peças do motor fluem melhor. Já quando o óleo está velho ou sujo, a engrenagem gera menos força, reduzindo a capacidade de acelerar;
  • aumento no consumo de gasolina: o óleo envelhecido ou errado faz com que o veículo gaste mais combustível.

Vale dizer também que a luz do motor pode indicar a necessidade da troca de óleo. Nesse caso, é importante levar o veículo a um mecânico de confiança para determinar a melhor conduta e identificar quais são os pontos realmente danificados.

Preste atenção na indicação do fabricante

Além de analisar os sinais, a troca de óleo precisa seguir a indicação do fabricante. É importante olhar o manual do automóvel e descobrir se precisa ser óleo mineral, sintético ou semissintético. O desempenho do lubrificante de alguns itens essenciais, como sua viscosidade. 

Fique atento ainda à qualidade da marca escolhida. Um óleo mais barato e de origem desconhecida tende a ter uma durabilidade menor. Logo, é importante levar em consideração mais do que apenas o preço. E sempre realizar a troca em estabelecimentos de confiança.

Para encerrar, vale reforçar que é preciso ficar de olho às datas de vencimento e quilometragem do carro. Os sinais de óleo vencido no motor surgem principalmente quando o lubrificante já passou do prazo. Faça sempre o possível para realizar a troca antes de seu aparecimento, garantindo assim o melhor desempenho do veículo.

Aproveitou as dicas deste artigo? Então, deixe um comentário no post e nos conte se você conhece mais algum sinal de problemas com óleo vencido.

tags: Óleo vencido no motor


Comentários: