Entenda agora mesmo se é possível parcelar multas da frota - XMultas Blog

Parcelar multas no órgão de trânsito é uma questão bastante confusa. Isso acontece por conta da mudança frequente de regras que acaba afastando os interessados. No entanto, se você administra uma frota comercial, o tema se torna indispensável na hora de acompanhar as finanças internas.

O principal objetivo, nesse caso, deve ser conhecer as medidas disponíveis e organizar todos os detalhes da burocracia veicular. Ao apostar no monitoramento das infrações, fica muito mais simples encontrar as melhores alternativas para reduzir custos em diferentes áreas.

Quer saber mais sobre o assunto? Vamos tirar todas as suas dúvidas e mostrar como o parcelamento pode impactar seu negócio. Acompanhe:

Quais são os critérios para parcelar multas?

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou, em julho de 2018, o parcelamento de multas e outros débitos veiculares junto aos órgãos de trânsito. A decisão veio recheada de polêmicas, já que anteriormente havia sido cancelada pouco antes de ser colocada em prática.

Com isso, o proprietário do veículo pode efetuar o pagamento em até 12 vezes diante de uma cobrança de juros feita pela empresa administradora do cartão. É muito importante ressaltar que toda a transação deve ser realizada entre a operadora financeira e o responsável pelo automóvel.

Ou seja, a regularização das infrações acontece logo após o início do parcelamento como se o valor fosse pago à vista. A medida se apresenta de forma opcional às instituições de trânsito. Por isso, em cada cidade as regras são diferentes.

Como isso impacta a minha frota?

Antes de considerar a possibilidade de parcelar os débitos veiculares da sua empresa, torna-se necessário avaliar as finanças internas com cuidado. Esse tipo de solução pode até parecer uma boa ideia à primeira vista, porém, costuma trazer complicações quando não existe um planejamento adequado.

O acúmulo de dívidas realmente se mostra como um desafio intimidador aos gestores e influencia decisões precipitadas. Dessa forma, não se deixe levar pela pressão. Coloque tudo na ponta do lápis e calcule, especialmente, a taxa de juros cobrada. Em um negócio em que multas chegam com frequência, o parcelamento é capaz de gerar uma verdadeira bola de neve.

Existe alternativa para reduzir custos com multas?

Se você tem dificuldades com o excesso de multas, saiba que uma plataforma de monitoramento dinâmico pode ser uma ótima solução. Com a ajuda da tecnologia, se torna mais fácil acompanhar todas as infrações cometidas pelos colaboradores para que as medidas cabíveis sejam iniciadas com antecedência.

Tudo isso sem a necessidade de contratar serviços de despachantes ou advogados no momento de criar um recurso eficiente — que leva apenas 5 minutos. Essa medida gera uma economia de até 30% com infrações em longo prazo por aumentar as chances de receber um parecer positivo no julgamento das infrações.

Dentro desse contexto, o levantamento estratégico de dados permite ainda avaliar as violações frequentes em sua frota e criar um trabalho de conscientização que melhora o desempenho dos funcionários.

Pronto! Agora você já sabe como funciona o processo de parcelar multas da frota. Tenha em mente que o primeiro passo é agir sempre com cautela quando se trata de acúmulo de débitos com o órgão de trânsito. Afinal, qualquer decisão precipitada pode atrasar o crescimento de sua empresa no mercado. Procure por alternativas que possam otimizar o pagamento de infrações e reduzir os custos de forma segura.

Gostou das informações deste artigo? Então deixe um comentário no post e conte sua experiência em gerenciamento financeiro de multas.

tags: parcelar multas


Comentários: