Ponto cego do carro: saiba onde ele está e como reduzi-lo! - XMultas Blog

Quando estamos aprendendo a dirigir, é comum ouvir conselhos de colegas ou parentes para tomarmos cuidado com o ponto cego do carro. E mesmo quando o trânsito já se torna parte da rotina, vez ou outra ainda nos questionamos se estamos dirigindo bem e agindo com cautela quanto à questão.

Aquele carro que “apareceu do nada”, na verdade, estava do lado o tempo todo e pode se tornar parte de um grave acidente e colocar a vida de muitos em risco. Por isso, é extremamente importante revisar os conhecimentos e aprimorar as próprias capacidades para conduzir com maior segurança. 

A boa notícia é que bastam alguns ajustes — tanto no carro quanto na atitude — para ampliar bastante o campo de visão. Falaremos um pouco mais sobre eles a seguir. Confira!

O que é ponto o cego?

São pontos externos nos quais o motorista não consegue ver enquanto dirige, mesmo olhando para trás ou para os retrovisores. Ficam nas laterais do carro e são extremamente perigosos em momentos de mudança de faixa, quando o motorista não percebe a presença do elemento ao lado — o que pode gerar atropelamento ou colisão.

Embora alguns modelos tenham melhor desenho das colunas e espelhos retrovisores, sempre haverão pontos no carro que não serão totalmente visualizados. Então, cabe ao motorista realizar os ajustes corretos e manter uma postura defensiva enquanto dirige, principalmente à noite, quando a visibilidade fica ainda mais reduzida.

Como identificar o ponto cego do carro?

Quando falamos sobre o ponto cego do carro, precisamos ficar atentos a dois aspectos. Um deles está relacionado à nossa própria posição no trânsito, de modo a não permanecer fora do campo de visão dos outros motoristas. 

Portanto, se estiver ao lado de um veículo, veja se consegue enxergar o rosto do motorista no retrovisor dele. Se você pode vê-lo, é sinal que ele também visualiza seu carro, o que te deixa fora do ponto cego.

Agora, para identificar os pontos cegos dos retrovisores do próprio veículo, realize um pequeno teste, estacionando em um local bem tranquilo. Com um carro ou objeto — parado — ao lado do veículo, avance lentamente e veja até que ponto você consegue enxergá-lo. 

Chegará um momento em que, mesmo sabendo que existe algo na lateral, o espelho não mostrará nada. É nesse ponto que sua visibilidade ficará comprometida e será preciso realizar algumas correções.

Como reduzir o problema?

Além dos espelhos interno e externos, as colunas laterais também geram pontos cegos no carro. Em função disso, além do ajuste correto dos retrovisores, a postura do motorista precisa ser adaptada para ampliar ao máximo a visibilidade. Confira algumas ações que podem ser realizadas:

  • ajuste a posição do banco, de forma que você alcance os pedais e mantenha pernas e os braços levemente flexionados enquanto dirige;
  • sente-se corretamente, mantendo a postura reta e sem apoiar a cabeça no encosto;
  • regule os retrovisores e o espelho interno para obter a maior visão externa possível. O ideal é que o carro nem mesmo apareça, mas, se ficar inseguro, deixe somente a ponta da traseira visível;
  • mantenha distância de veículos grandes, pois a área cega deles é bem maior;
  • antes de ultrapassar outro veículo, dê uma olhada rápida para o lado, retomando a visão imediatamente. Essa é uma checagem simples, segura e que reduz muito o risco de acidentes em função do ponto cego.

O ponto cego do carro é um fator que preocupa motoristas e motociclistas. De fato, essa falha no campo de visão requer muito cuidado, principalmente durante as mudanças de faixa e conversões. Realize os ajustes sugeridos quanto antes, pois, apesar de não acabarem definitivamente com o problema, deixarão sua dirigibilidade muito mais segura.

E você, gostou de aprender mais sobre o ponto cego? Então assine nossa newsletter e acompanhe mais conteúdos relacionados a cuidados com a direção e multas de trânsito!

tags: Ponto cego do carro


Comentários: