Primeiros socorros no trânsito: saiba como agir nos acidentes com vítimas - XMultas Blog

Você assistiu a todas as aulas teóricas do CFC e ainda assim não sabe como prestar primeiros socorros no trânsito? Fique tranquilo, pois não é o único. As informações passadas nessa fase são realmente muito breves e, aos poucos, vamos esquecendo como agir nesse momento tão importante.

O que se deve ter em mente é que tirar a carteira de motorista é também se responsabilizar pelas vidas no trânsito. Por isso, é fundamental aprimorar e reciclar sempre os conhecimentos relacionados ao amparo das vítimas em acidentes, esteja diretamente envolvido nele, ou não.

Para não ficar sem reação quando algo assim — infelizmente — acontecer, continue conosco e veja o que fazer para atender a legislação de trânsito e também seus próprios princípios. 

Por que todos devem saber como efetuar os primeiros socorros no trânsito?

Saber socorrer uma vítima não é somente um dever como também uma necessidade. Isso porque a omissão de socorro é crime previsto tanto no CTB quanto no próprio Código Penal. Além disso, imagine como fica a consciência de quem abandona um local de acidente? Por isso, detalharemos um pouco mais essas questões a seguir.

É uma questão de ética

Todos somos educados com base em diversos valores morais e ajudar ao próximo em situações de risco é um deles. Ao se tornar motorista, a pessoa agrega a esses preceitos o dever de salvar vidas, pois assume a responsabilidade pelo comportamento e a forma como guia.

Quem dirige e não sabe efetuar primeiros socorros no trânsito pode ser considerado imprudente e até mesmo agravar a situação da vítima, caso tome alguma decisão errada durante a ocorrência. A questão é tão séria que o condutor pode responder por homicídio culposo — sem intenção de matar — caso a imprudência resulte em falecimento.

É obrigatório por lei

Existem pelo menos sete artigos do Código de Trânsito Brasileiro relacionados à falta de prestação de socorro no trânsito. O primeiro é o artigo 176, que estabelece os critérios, a multa e as medidas administrativas caso haja omissão ou falhas no socorro. Em resumo, as penalizações são:

  • 7 pontos na carteira por cometer infração gravíssima;
  • multa de R$ 1.467,35;
  • recolhimento da CNH;

Essa punição poderia envolver inclusive prisão em flagrante com pagamento de fiança, mas o motorista fica livre dela se prestar os primeiros socorros à vítima. Os artigos que tratam dessa questão no CTB vão do 302 ao 305. 

Agora, caso não esteja diretamente envolvido no acidente, mas sua ajuda for solicitada e se negar a fornecê-la, também pode ser penalizado com multa de R$ 195,23 e 5 pontos na CNH.

Como prestar os primeiros socorros da maneira correta?

Viu como é importante prestar os primeiros socorros no trânsito? Embora existam alguns casos de motoristas que abandonam o local do acidente de maneira intencional e criminosa, a maior parte dos condutores têm o desejo e a boa vontade de ajudar a vítima.

No entanto, muitos ficam paralisados e não prestam amparo somente por não saber o que fazer durante o incidente. Depois de ler a dicas seguintes, isso certamente não será problema para você. 

Mantenha a calma

O primeiro passo é sempre manter a tranquilidade, para agir e tomar decisões com clareza. Analise a situação da via e veja se é possível sair do carro com segurança. Verifique se existem vazamentos e sinais de pane elétrica nos veículos envolvidos. Mantenha distância se houver risco de explosão. 

Caso se machuque ou fique sem condições de prestar socorro — porque provavelmente também precise dele — peça para alguém ligar para as autoridades e aguarde. Neste caso, você não será penalizado por não prestar os primeiros socorros.

Sinalize o local do acidente

Coloque o triângulo de segurança em uma distância que possa ser visto pelos demais motoristas. Se não tiver acesso a ele no porta-malas, utilize galhos, pneus ou outro material que encontrar por perto. Assim, você evita novos acidentes em função da ocorrência.

Ligue para o serviço de emergência

Após preservar o local e tomar as medidas de segurança, ligue para o serviço de emergência e informe local do acidente, condições da vítima e a causa da acidente (atropelamento ou colisão entre veículos). Tenha esses números anotados no celular, carteira, ou outro local do carro de fácil acesso:

  • Corpo de Bombeiros — 193;
  • SAMU — 192; 
  • Polícia Militar — 190.

Evite aglomerações

Afaste os curiosos do local, eles costumam gerar tumulto (o famoso “mais atrapalham do que ajudam”). Peça para os outros envolvidos — caso existam — que permaneçam sentados no meio-fio. É fundamental manter espaço para a vítima respirar e facilitar a chegada do resgate.

Tente manter a vítima consciente

Converse com o ferido, tranquilize-o e tente mantê-lo acordado pelo maior tempo possível. Verifique sua respiração e afrouxe o cinto de segurança se perceber que está obstruindo a passagem de ar, apenas tome o cuidado de não movimentar a vítima. Se necessário, mantenha a cabeça da pessoa para cima, mas sem fazer força ou pressão.

Auxilie a equipe médica

Siga as orientações dos bombeiros, policiais e socorristas e ajude no que for preciso. Você deverá também remover o veículo do local do acidente, quando necessário. Saia de lá somente após a liberação das autoridades.

Registre o boletim de ocorrência

O ideal é que todo tipo de batida de carro seja devidamente registrada, até mesmo para fins estatísticos e seu respaldo legal. Em caso de acidentes envolvendo vítimas sobreviventes ou fatais, detalhe no documento que você colaborou e prestou os primeiros socorros no local.

O que não fazer ao se envolver em um acidente com vítimas?

Se negar a fornecer primeiros socorros no trânsito é um delito grave. Realizar algum procedimento errado durante o incidente pode ser igualmente arriscado, pois costuma prejudicar ainda mais o estado de saúde da vítima. Diante disso, confira a seguir o que você precisa evitar ao prestar primeiros socorros no trânsito:

  • omitir socorro;
  • dar informações incompletas à equipe de resgate;
  • tocar na vítima sem liberação dos paramédicos;
  • retirar o capacete de um motociclista acidentado;
  • fazer torniquetes para conter o sangramento;
  • alimentar ou oferecer água à vítima;
  • conduzir o ferido ao hospital por conta própria.

Como pôde perceber, os primeiros minutos pós acidente são fundamentais para elevar ao máximo as chances de sobrevivência. Qualquer uma das ações acima pode comprometer órgãos vitais ou favorecer o sangramento interno. 

E você, entendeu qual é a importância dos primeiros socorros no trânsito e como agir em casos de emergência? Embora existam punições graves, a motivação central precisa ser o cumprimento do dever moral enquanto cidadão e ajudar o outro como gostaria de ser ajudado. Tenha em mente esses cuidados: eles salvam vidas!

Quer conhecer outras dicas de trânsito tão valiosas como essas? Siga nossas redes sociais — Facebook, Linkedin, Instagram e Twitter — e acompanhe todas as publicações!

tags: Primeiros socorros no trânsito


Comentários: