Afinal, qual a diferença entre CRV e CRLV? Entenda agora mesmo! - XMultas Blog

A legislação de trânsito brasileira exige que o motorista ande sempre com determinados documentos em seu carro. Além da carteira de motorista, é preciso carregar o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos. Já o Certificado de Registro de Veículos precisa ficar em casa. Mas, você sabe qual a diferença entre CRV e CRLV? Já ficou confuso com as siglas?

Embora se tratem de diferentes certificações, é comum ficar em dúvida sobre qual é qual. E é sobre isso que vamos falar hoje, confira a seguir!

Entenda qual é a diferença entre CRV e CRLV

Além de serem distintos em suas funções, esses dois certificados possuem uma diferença crucial. Enquanto o CRV precisa ser guardado em casa, com todo cuidado, o CRLV deve acompanhar o motorista sempre que sair com o automóvel.

O CRLV é o documento mais conhecido simplesmente como licenciamento. É uma espécie de garantia de que você pode trafegar com seu veículo, que está com todas suas taxas e tributos em dia. É preciso fazer sua renovação anualmente e portá-lo regularmente no carro.

Desde 2018, o licenciamento digital começou a ser adotado, junto com a placa do Mercosul. Essa versão digital poderá ser consultada por meio de sistema online, sem a necessidade de tê-lo em mãos. Entretanto, nem todas as cidades possuem ainda esse sistema, que deve ser empregado até junho deste ano. Portanto, a indicação é de ainda mantê-lo fisicamente no veículo.

Enquanto isso, o CRV é um certificado que registra quais são as principais características do automóvel. Emitido junto com o primeiro emplacamento, possui informações como a cor, por exemplo.

Caso seja feita alguma modificação, como blindagem ou alteração nas molas, essas mudanças precisam constar em uma segunda via. Além disso, ele serve também para documentar a venda do veículo.

Saiba como fazer o licenciamento do veículo para liberar o CRLV

Imagine uma espécie de raio X rápido da situação jurídica do carro, é o que o CRLV oferece. Isso porque sua liberação só acontece após o pagamento de IPVA e outras taxas e tributos legais. Além disso, sua liberação só acontece se as multas estiverem devidamente em dia.

Para conseguir a liberação da CRLV, é preciso verificar que todos os encargos foram quitados. Além disso, é necessário pagar uma taxa de renovação de licenciamento anualmente. O pagamento é feito em bancos conveniados ao Departamento de Trânsito e a documentação atualizada é enviada pelos Correios se não houver qualquer pendência.

Aprenda como preencher corretamente o CRV ao vender o carro

Também chamado de recibo, o CRV precisa ser preenchido de maneira adequada para evitar problemas futuros. É essencial que o documento conste:

  • valor da venda;
  • nome do comprador;
  • RG;
  • CPF ou CNPJ;
  • endereço;
  • local e data;
  • assinatura do comprador e vendedor;
  • firma reconhecida.

Embora não precise ser apresentado em uma blitz, o CRV atesta que você adquiriu o carro de maneira lícita. Caso essa documentação não seja preenchida em até 30 dias após a compra ou troca, o carro poderá sofrer bloqueio por falta de transferência.

Caso você perca o certificado, é imprescindível solicitar uma 2ª via. Esse documento deve ser muito bem preservado em casa.

Para encerrar, vale reforçar que circular sem a carteira de habilitação e licenciamento é contra a legislação. Em um futuro próximo, essa obrigatoriedade será substituída pela versão digital, mas ainda não é o caso. Portanto, além de saber qual a diferença entre CRV e CRLV, é preciso estar sempre com os documentos no carro, evitando assim ser multado com a soma de 3 pontos na carteira.

Conseguiu entender bem qual documento é qual? Aproveite para seguir nossas redes sociais e acompanhar nossos artigos sobre legislação, multas e tudo que você precisa saber sobre trânsito. Estamos no Facebook, Twitter, LinkedIn e Instagram!

Crédito de imagem: Agência Brasília

tags: Qual a diferença entre CRV e CRLV


Comentários: