Quer manter o possante em dia? Veja 8 dicas de manutenção de carros - XMultas Blog

Há muitas dicas de manutenção de carros publicadas em vários tipos de mídia — virtual, impressa, televisiva etc. Embora a maioria dos motoristas afirme conhecer os procedimentos que envolvem uma manutenção, por vezes não dão a devida atenção a esse processo.

Você sabe o que é importante fazer para manter seu possante em dia? Continue lendo este artigo do XMultas e evite danos em seu veículo!

Manutenção corretiva ou preventiva?

Antes de enumerar as dicas, vamos explicar rapidamente a diferença entre esses dois procedimentos. Manutenção preventiva é aquela periódica e programada, realizada após certo tempo de uso do carro ou de um determinado número de quilômetros rodados.

Como o nome indica, seu objetivo é prevenir a ocorrência de problemas, detectando antecipadamente o desgaste de peças e corrigindo elementos que poderiam levar a avarias no veículo.

A manutenção corretiva, por sua vez, é realizada para resolver um problema que já aconteceu. Por exemplo, um vazamento de óleo. Esse tipo de manutenção é, via de regra, mais caro e traz ainda o prejuízo de deixar o carro parado por mais tempo do que na manutenção preventiva, dependendo do reparo a ser realizado.

Feita essa distinção, vamos enumerar algumas dicas que você deve levar em conta ao pensar na manutenção de seu veículo. Vamos lá?

1. Dê atenção ao filtro de ar

O filtro de ar — elemento filtrante — é responsável por manter o motor livre de partículas impuras e gotículas de óleo que poderiam ser arrastados caso esteja obstruído, puxando gases da ventilação do cárter.

O filtro de ar sujo danifica a camisa do cilindro e aumenta o consumo de combustível. Além disso, com menos entrada de oxigênio para impulsionar a queima do combustível de maneira correta, o corpo de borboleta fica sujo, passando a oscilar ou até mesmo fazendo com que o carro morra.

É aconselhável verificar no manual do veículo a quilometragem indicada para a substituição deste item. Em média, aproximadamente 10 mil quilômetros após a última troca é recomendável fazer uma verificação visual. 

Outro cuidado importantíssimo sobre o filtro de ar, muito negligenciado por alguns condutores, é que nunca se deve tentar “limpar” o filtro utilizando quaisquer meios. O elemento filtrante absorve a sujeira que fica impregnada no mesmo, por isso é descartável.

2. Mantenha a calibragem dos pneus em dia

Primeiro você deve saber a calibragem indicada pelo fabricante do veículo. Consulte o manual do proprietário e, com esta informação, nunca deixe a pressão muito diferente do que é recomendado.

Entenda que a pressão baixa do pneu ocasionará um desgaste mais rápido e aumentará o consumo de combustível. Caso deixe a pressão mais alta que o recomendado, o mesmo ficará enfraquecido e suscetível a cortes e impactos.

3. Verifique a data de validade dos pneus

Você sabia que os pneus que seu carro utiliza também possuem prazo de validade? Hoje em dia, eles duram cinco anos a contar da sua data de fabricação. Basta verificar o D.O.T. (Departament Of Transportation) impresso nas laterais de cada pneu.

Para identificar se o pneu de seu carro está na validade, observe os 4 últimos dígitos impressos após a linha do D.O.T. Exemplo: DOT * J3EX * 4208. Aqui nos caracteres finais faremos a seguinte leitura – 42ª semana de 2008. Ou seja, sua validade vai até o ano de 2013.

O uso de pneus com prazo de validade vencida poderá ocasionar acidentes devido a estouros. Além disso, como a estrutura estará comprometida, ao realizar uma curva em maior velocidade é possível a perda de controle do veículo. Por fim, a capacidade de frenagem também fica prejudicada.

4. Certifique-se do bom funcionamento do sistema de freios

Já se imaginou em uma situação em que o sistema de freios apresente falhas? Eis um item de suma importância para que você evite desconfortos e colisões e outros acidentes.

A falha neste sistema pode ser causada pela falta de fluido, até desgaste de pastilhas, tambores e discos de freio. Tais itens devem ser revisados a cada 10 mil quilômetros. Mesmo que o fluido de freio não esteja baixo e o veículo não tiver alcançado a quilometragem recomendada pelo fabricante para troca, recomenda-se que o substitua a cada 2 anos.

5. Faça o alinhamento e balanceamento do veículo

Trata-se de um procedimento simples, que ajudará a evitar maior desgaste dos pneus. O pneu desalinhado e não balanceado causa trepidações no volante e mudanças na trajetória podendo levá-lo a colisão ou perda do controle.

O alinhamento corrige e equilibra o grau de abertura e fechamento das rodas. Ao perceber um desgaste de forma irregular nos pneus, é sinal que o mesmo está desalinhado. Perceba também se os pneus "cantam” ao fazer curvas, pois este é outro sinal comum.

O balanceamento é o responsável pelo equilíbrio entre pneus e rodas, para que haja compensação no conjunto. Nota-se sua necessidade ao perceber trepidações no volante ao dirigir.

Recomenda-se que realize este procedimento sempre que houver troca de pneus ou quando for realizar viagens em percurso de longa distância. Adicionalmente, faça o rodízio de pneus a cada 6 meses, de modo que haja um desgaste por igual entre eles.

6. Confira o funcionamento de faróis, setas e lanternas 

Esse é um item que costuma causar multas, em função de descuido. Verificar se o veículo está acendendo as setas deve ser um procedimento periódico.

Verifique também se as lanternas e faróis estão funcionando corretamente. Cuidado com alterações realizadas na iluminação do seu carro. Muitas pessoas não tem respeitado o projeto de fábrica, que foi pensado para oferecer mais segurança ao condutor e não ofuscar a visibilidade de outros motoristas.

Qualquer alteração realizada no veículo deve ser autorizada pelo DETRAN de sua região. Desrespeitar este procedimento é infração grave, que acarreta 5 pontos na carteira, além de multa de R$195,23.

7. Cuide para que o sistema de arrefecimento não falhe

Outra dica de manutenção de carros importante refere-se ao líquido de arrefecimento. Quantas vezes você se deparou com algum veículo à beira de estradas com o capô aberto e esfumaçando o motor? 

Para evitar este desconforto, verifique se o nível do reservatório está correto e cuidado ao completar com água da torneira, pois isso não é aconselhável. Deve-se usar líquido apropriado para o mesmo.

8. Esteja atento a arranhões e rachaduras na pintura

É muito desagradável chegar em casa e perceber que há riscos e arranhões no veículo. Mas a situação poderá se agravar se não tomar uma providência rápida.

Caso o arranhão venha a expor a lataria do carro, por exemplo, o mesmo poderá se transformar em ferrugem e danificar a lataria, permitindo entrada de água e causando desconforto aos passageiros.

Mantenha sempre seu veículo em boas condições de uso, pois isso lhe deixará confiante enquanto dirige e satisfeito por ter seu companheiro saudável no dia a dia. Invista um pouco de tempo para realizar essas dicas de manutenção de carros e economize seu dinheiro com manutenções decorrentes do mau trato com o possante.

Gostou das dicas? Então compartilhe com sua família e amigos nas redes sociais para que mais pessoas tenham acesso a elas. 

tags: manutenção, cuidados, carros, xmultas


Comentários: