9 vícios ao volante que podem resultar em danos ao veículo (e como evitá-los) - XMultas Blog

Quando você fez sua carteira de motorista? Faz algum tempo? Pois saiba que é comum desenvolver vícios ao volante ao longo dos anos. Junto com a experiência, surgem também hábitos que nem sempre são os melhores para o veículo. É até comum quem ache que está protegendo o carro quando, na verdade, prejudica sua estrutura.

Também é possível que você simplesmente não esteja prestando atenção em alguma coisa. Sabe aquela mania de limpar o para-brisas com a mão mesmo? A gordura presente na pele pode atrapalhar a visibilidade. Ou seja, algo pequeno é capaz de causar um dano grande.

Confira a seguir 9 exemplos de vícios que você precisa corrigir para evitar danos ao veículo e se tornar um motorista ainda melhor!

1. Usar o celular enquanto dirige: um dos vícios ao volante dos tempos modernos

Antes, falar ao telefone era o único problema. Agora, porém, tem as mensagens, as selfies e as notificações prontas para tirar sua atenção. Ainda que sejam poucos segundos, esse descuido é suficiente para que não perceba um buraco, por exemplo. Ou que não note uma placa importante.

Evite deixar o celular ao alcance dos olhos enquanto dirige. Você vai se sentir tentado a checar, mesmo que não queira. E se tiver que atender uma ligação, ajustar o GPS ou responder um texto, pare o carro antes. A direção defensiva permite que você evite a maior parte dos acidentes e imprevistos no caminho.

2. Passar pela lombada na diagonal

Eis um bom exemplo de hábito que você adquire achando que está protegendo o veículo. Embora passar de lado pela lombada, com o carro na diagonal, pareça mais suave, isso não é verdade. O que acontece é que você acaba forçando a carroceria.

Com o tempo, essa estratégia equivocada por até romper a solda de alguma peça. Por isso, prefira sempre andar com o automóvel na posição reta, seja em lombada ou valeta.

3. Descer ladeiras em ponto morto

Essa é antiga, muita gente desce ladeiras “na banguela, ou, simplesmente, em ponto morto. O mito é de que poupa combustível. No entanto, além de não economizar, ainda é proibido por lei.

O equívoco sobre andar sem marcha engatada vem dos carros que usavam carburador. Agora, com a injeção eletrônica, é pura besteira que leva a perder até 4 pontos na carteira, além da multa.

4. Trafegar com o combustível sempre na reserva

A gasolina anda cara mesmo, mas você já pensou se tiver que pagar mais ainda para substituir a bomba de combustível? É isso que acontece se você trafega continuamente com o tanque vazio.

A razão é que a bomba fica sobrecarregada quando o veículo está sempre na reserva, com menos de ¼ do combustível. Isso diminui sua vida útil. O motor também é afetado se a sujeira do tanque entupir parte da boca da bomba.

5. Dirigir com a mão apoiada no câmbio

Você sabia que dirigir com apenas uma mão é uma infração média? Tudo bem se tiver que trocar de marcha, mas há quem use o câmbio como apoio durante a viagem. Além de ser contra a lei de trânsito, ainda prejudica o funcionamento do carro.

A pressão contínua sob a alavanca pressiona peças internas. No longo prazo, isso significa uma troca de componentes antes da hora. O mesmo vale para quem dirige com o pé apoiado na embreagem.

6. Esquentar o motor com o carro parado

Se você tem carro a álcool, provavelmente já ouviu seu pai falar para dar aquela esquentada antes de sair de casa em dias frios. Se trata de um outro hábito antigo, de quem tinha veículos com carburador.

Atualmente, com a modernização das peças, deixar o motor esquentando sem movimentar o carro pode desgastá-lo sem necessidade. Além disso, vai queimar combustível e emitir gases à toa.

7. Forçar passagem por alagamentos

É difícil prever um alagamento, por isso é essencial estar preparado para essas situações. A questão é que é preciso ir com calma, mantendo um ritmo constante, sem tentar passar depressa demais. E pouca gente tem paciência ou conhecimento para isso.

Muitos motoristas aceleram e tentar atravessar rapidamente, sem se atentar para o nível da água. E quando o carro desliga, reiniciam ou tentam pegar no tranco. Ao dar a partida, porém, você vai sugar ainda mais água para o motor, causando o chamado calço hidráulico, que trava as peças internas.

8. Dirigir de chinelos

Eis mais um exemplo de proibição do Código de Trânsito que muita gente não conhece ou respeita. O artigo 252 indica que não é permitido dirigir com calçados soltos ou inadequados, sejam chinelos ou mesmo sapatos de salto alto. Isso tem a ver com a segurança do motorista e do carro.

Quando existe a possibilidade do calçado se soltar do pé, você terá dificuldade para frear, por exemplo. Ou poderá fazer uma troca brusca de marcha e prejudicar a embreagem. O hábito errado é também passível de multa com 4 pontos na carteira.

9. Ignorar luzes de alerta

Os avisos que seu carro te dá não servem apenas de enfeite. Por mais que você saiba o que está errado e não considere importante, não ignore as luzes de alerta.

Imagine que você está com um pequeno vazamento de óleo, por exemplo. Parece inofensivo, porém, com o tempo, o motor fica sem a lubrificação adequada. O risco de um problema mais sério surgir é grande, tudo porque você ignorou esses sinais.

Quanto mais você dirige, mais confiança adquire. E isso é ótimo, te permite saber o que fazer nas mais diferentes situações de trânsito. Entretanto, essa segurança pode te deixar também acomodado. Os vícios ao volante não são apenas hábitos ruins. Existe a possibilidade real de prejudicar o carro que você demorou tanto a adquirir. Ou de causar uma situação em que terá que gastar muito mais do que pretendia, o que vai te impedir de trocar por um modelo mais novo.

Por isso, não hesite em reavaliar sua postura na direção, em todos os sentidos. Perceba como seu corpo age durante a troca de marchas, se anda acelerando demais em locais que não deve, entre outros. Esse cuidado vai prevenir danos ao carro e até evitar multas.

O que você achou desta lista? Tem cometido algum deslize ao volante? Compartilhe esse artigo em suas redes sociais e ajude mais gente a corrigir esses vícios!

tags: Vícios ao volante


Comentários: